Bolsonaro convoca direitistas para um ‘necessário’ golpe, diz site


O presidente Jair Bolsonaro enviou uma mensagem convocando ‘direitistas’ a se manifestarem no dia 7 de setembro em apoio a um ‘bastante provável e necessário contragolpe’ do mandatário e das Forças Armadas. A informação é do portal Metrópoles.

O texto foi enviado do número pessoal do presidente no sábado 14 e não está sinalizado como ‘Encaminhada’, ou seja, indica ter sido escrita pelo próprio Bolsonaro. A mensagem foi direcionada a uma lista de transmissão com ministros, apoiadores e amigos e é assinado por um grupo chamado ‘Ativistas direitas volver’.

Na mensagem, Bolsonaro pede ‘atenção aos direitistas’ para o conteúdo que está por vir porque ele justificaria a ‘passividade’ do presidente e das Forças Armadas até o momento. No decorrer do texto, o presidente alega não ter ‘tomado o poder’ por já estar no cargo, mas que luta para ‘manter o poder’ contra um ‘golpe da esquerda’ como em 1964.

“Já estamos no poder e o conquistamos democraticamente através do voto, o que estamos lutando é para MANTER no poder quem elegemos, ajudando-o para que reestabeleça, com apoio das FFAA, o equilíbrio entre os poderes e o ESTADO DEMOCRÁTICO de DIREITO, apenas isto. Quem quer TOMAR O PODER é a esquerda, agindo diariamente na implementação de um golpe contra a nossa democracia tal qual tentou em 64”, escreve Bolsonaro.

Em seguida, o presidente alerta seus apoiadores que o golpe seria ‘muito mais difícil’ do que ‘naquela época’, o que ‘justificaria’ a sua ‘demora’.

“Fazer um contragolpe é muito mais difícil e delicado do que naquela época, além do grave aparelhamento acima relatado, temos uma constituição comunista que tirou em grande parte os poderes do Presidente da República e foi por estes motivos que o Presidente Bolsonaro, no início de agosto, em vídeo gravado, PEDIU para que o povo brasileiro fosse MAIS UMA vez às ruas, na AVENIDA PAULISTA, no dia SETE DE SETEMBRO, DAR O ÚLTIMO AVISO”, destaca o texto.

Segundo a mensagem, no entanto, a presença de um ‘grande contingente’ de ‘direitistas’ nas ruas no dia 7 ‘autorizaria’ Bolsonaro e as Forças Armadas a realizaram o ‘bastante provável e necessário contragolpe’. (CartaCapital)


Fonte: Jornal do Brasil

Mensagem foi enviada do número pessoal do presidente a uma lista de transmissão com ministros, apoiadores e amigos
Bolsonaro