Bolsa Família será o novo auxílio emergencial em 2021? Benefício pode ganhar bônus


Sem um substituto para o auxílio emergencial, o governo federal anunciou que deve preparar uma Medida Provisória (MP) para reestruturar o Bolsa Família em 2021. A ideia é reajustar valores e criar novas bolsas dentro do limite da folha orçamentária de R$ 34,8 bilhões já determinada para este ano.


Os novos pagamentos criados seriam por mérito escolar, esportivo e científico e ainda há previsão de ser liberado um auxílio-creche dentro do programa destinado às mães de filhos pequenos. Além disso, o valor pago no Bolsa Família seria aumentado para a média de R$ 200 contra os R$ 190 atuais.


A MP ainda estaria sendo estudada pelos ministérios e precisa ser sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro. Com as alterações, estima-se que cerca de 14,5 milhões de famílias seriam contempladas, pouco mais de 200 mil acima do número atual que é 14,3 milhões.