Prefeitos encaram corrida na busca pela vacina contra Covid-19


A pandemia revirou os planos políticos de todos os chefes de poderes executivos, seja a nível municipal, estadual ou federal. Recém eleitos, ou reeleitos, os novos prefeitos têm buscado resolver a crise sanitária e econômica o mais breve possível. Após as declarações desencontradas de vários membros do Governo Federal sobre a compra das vacinas, prefeitos têm encontrado espaço no vácuo de liderança deixado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para assumir o protagonismo na corrida pela aquisição dos imunizantes. 


No Recife, o prefeito João Campos (PSB) foi um dos primeiros a se posicionar, tendo formalizado, na última sexta-feira, a intenção de compra de um milhão de doses de vacina da Coronavac junto ao Instituto Butantan. A solicitação aconteceu um dia após o anúncio de que o imunizante teria eficácia de 100% contra os casos graves e de 78% em casos leves. Segundo a Prefeitura do Recife, a compra acontecerá caso a vacina não seja distribuída pelo Governo Federal.


“O Recife tem a responsabilidade da aplicação da vacina e eu sempre disse que o Recife não ficaria para trás. Então, se o Ministério da Saúde não mandar a vacina, a gente vai  ter esse memorando para 1 milhão de doses para a nossa cidade", garantiu. "A gente fez com o Butantã e já estamos em contato com outras instituições do Brasil e do mundo que podem fazer vendas diretas para o Recife e com isso a gente consegue viabilizar a vacina na cidade e garantir que o Recife vai estar pronto para fazer o recebimento do Ministério ou um plano próprio para a nossa cidade”, afirmou o prefeito socialista.


Além disso, o gestor da Capital também assinou um ofício solicitando formalmente que o Ministério da Saúde dê prioridade aos professores no Plano Nacional de Vacinação, visando garantir o retorno seguro das aulas. “Estamos  pedindo ao Ministério da Saúde que tire os professores da fase 4 e coloque na fase 1, então os professores e profissionais da educação podem ir para a fase 1 para a gente poder providenciar a volta as aulas de forma segura, tanto para o aluno quanto para o profissional da educação”, explicou João Campos. 


No Sertão, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (MDB), também se encaixa no time de prefeitos que está se articulando para garantir a vacina para a população local. O emedebista comemorou a eficiência da vacina brasileira e também alega já estar em contato com o Instituto Butantan para a aquisição de doses. "Uma notícia  que traz grande alívio e muita esperança. Vamos aguardar a aprovação, o início do plano de imunização, caso não recebamos o suficiente para todos os petrolinenses, já apresentamos ao Instituto Butantan nosso interesse em adquirir. Vamos vencer juntos", escreveu Miguel no Twitter.


Também na expectativa pelo início da imunização, a prefeitura de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife, já começou a preparar o esquema de vacinação e definiu o local de armazenamento das doses. Nas redes sociais, o prefeito Anderson Ferreira escreveu sobre o trabalho que está sendo organizado. "Estamos preparados para a chegada das doses contra a Covid-19. Tã̃o importante quanto termos a vacina em mã̃os é garantirmos toda a estrutura logística e equipe técnica necessá́ria para iniciarmos o processo de imunização com segurança".


Em Paulista, o prefeito Yves Ribeiro (MDB), também tem demonstrado, diariamente, sua expectativa pela aquisição de vacinas para a população da Cidade.  Na última quinta-feira, mesmo dia em que foi anunciado o resultado da eficácia da Coronavac, a prefeitura também fez parceria importante com o Hospital Nossa Senhora do Ó. A parceria com o hospital servirá para o tratamento da Covid-19. 


Ele também cobrou vontade política para conseguir a aquisição de vacinas para o município. "A vontade política faz a diferença na busca da vacina", afirmou.


Nesta semana, o governador Paulo Câmara (PSB) reuniu prefeitos do Litoral para tratar de protocolos sanitários nas praias. Na ocasião, gestores municipais voltaram a expressar sua expectativa pela vacinação contra a Covid-19. O chefe do Executivo estadual também já fez questão de garantir que Pernambuco está com a estrutura de logística e materiais prontas para iniciar o processo de imunização da população.