Eventos sociais e corporativos suspensos em Pernambuco a partir de segunda-feira (25)


Em entrevista coletiva remota na tarde desta quarta-feira (20), o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes, anunciou, ao lado do titular da Saúde, André Longo, a suspensão dos eventos sociais e dos eventos corporativos em todo o Estado, a partir do dia 25 de janeiro, por um prazo de 30 dias. Alguns eventos, a exemplo de casamentos e formaturas, ainda estavam autorizados, desde que respeitassem a capacidade máxima de 150 pessoas.


A decisão foi tomada pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19 em Pernambuco e teve como base o cenário de aumento de casos da doença, sobretudo nas formas mais graves. De acordo com André Longo, nas duas primeiras semanas deste ano, houve uma redução de 10% nos pedidos por vaga em enfermarias, na Central de Regulação de Leitos do Estado, porém foi notado um acréscimo de 5,3% nas solicitações de internação em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) para pacientes com a doença.


“Temos, hoje (quarta-feira), um mil pacientes internados em UTIs nas redes pública e privada do Estado, o que muito nos preocupa. Sabemos da alta taxa de mortalidade entre os pacientes graves. Atingimos a marca de 10 mil vidas perdidas para a Covid-19 no último final de semana e isso nos entristece”, comentou Longo. 


Recentemente, o gestor disse que, em média, de três pacientes com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) associada à Covid-19 que precisam de internação em regime de terapia intensiva, apenas um sobrevive. 


Até o momento, Pernambuco notificou 30.384 casos de SRAG a partir da infecção pelo novo coronavírus - número equivalente apenas aos pacientes que já receberam diagnóstico positivo, não contabilizando os internados ainda com suspeita da doença. Entre os casos de SRAG confirmados, 33,10% (10.059) não resistiram. Os curados somam 18.799 (61,87%). 


Pólo de Confecções


O Pólo de Confecções do Agreste também na mira do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, sob a perspectiva de que o não cumprimento dos protocolos sanitários possa estar contribuindo para o aumento de casos nessa região. Segundo Novaes, está sendo realizada, nesta semana, uma ação conjunta do Procon estadual e do Procon de Caruaru no intuito de fiscalizar esses espaços. 


"Caso haja um descumprimento e, se for verificado que isso está colocando em risco a saúde das pessoas, o Governo do Estado não hesitará em tomar medidas restritivas”, alertou.