segunda-feira, 20 de abril de 2020

Pré-candidato em Goiana afirma que não usará o fundão eleitoral e combaterá mordomias e vícios políticos

Surgindo de última hora e correndo totalmente por fora do circuito, o pré-candidato a vereador, Átila Medeiros, professor de educação física e, um dos maiores bolsonaristas da cidade, defende desde sempre uma redução do estado, isso quer dizer menos cargos comissionados, redução de salários dos políticos, como também, menos gastos públicos com o que ele classifica de “inutilidades”, inclusive, abdicando da integralidade do seu salário, o qual considera uma imoralidade o valor atual pago pelo município aos vereadores e, privilégios que o cargo possa oferecer. 

Ele disse em conversa: “Tinha, e ainda tenho vergonha de falar que sou pré-candidato. Meus pais me ensinaram que ser ladrão é uma das coisas mais vergonhosas que existe, e devido aos maus políticos, essa classe hoje é sinônimo de roubalheira. 

Qualquer um que pense em ser político, automaticamente, ganha esse rótulo. Não quero, e não vou envergonhar meus pais, mesmo que para isso, perca a eleição não aceitando fazer certos acordos ou, usar o dinheiro suado do imposto do cidadão”. 

Átila Medeiros também defende menor interferência do poder público na vida do cidadão e a desburocratização do estado, facilitando assim a vida de quem quer ou precisa empreender. 

Segundo ele, relutou muito em aceitar ser pré-candidato e possível candidato a vereança, pois visto o cenário político, afirma que será uma batalha dificílima chegar a algum lugar, justamente defendendo essas bandeiras. 

Mas, usando um dos jargões daquele que tanto defende: “soldado que vai pra guerra e tem medo de morrer é um covarde” afirma: então, estarei na briga.

Átila Medeiros é pré-candidato pelo Podemos 19, fazendo parte do tão chamado, Grupo Renovação, que até o momento acompanha o também pré-candidato a prefeito, Walter da ETP.