Nordestinos fazem campanha na internet contra visita de Bolsonaro


O anúncio da primeira viagem do presidente Jair Bolsonaro ao Nordeste provocou uma campanha de internautas contrários à visita. Nesta terça-feira (21/5), muitos nordestinos usaram as redes sociais para divulgar a hashtag #NordesteCancelaBolsonaro, publicando a expressão acompanhada de declarações antigas em que Bolsonaro se mostrava crítico à região, única que, no segundo turno, deu mais votos a Fernando Haddad (PT) que ao capitão reformado.

Uma das declarações relembradas pelos internautas foi a de que governadores da região contrários a eles não deveria pedir ajuda mais tarde. Bolsonaro disse isso na primeira entrevista após tomar posse, ao comentar que ficara sabendo da recusa de governadores nordestinos de colocarem sua foto nos gabinetes. "Aí, se for verdade, neste caso, espero que não venham pedir nada para mim. Para estes aí, o presidente deles está em Curitiba", disse, em referência ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso na Lava-Jato.

Bolsonaro, porém, argumentou que não abriria uma guerra política para não prejudicar os eleitores. "Não posso fazer uma guerra com governador do Nordeste atrapalhando a população. O homem mais sofrido do Brasil está na Região Nordeste. Vamos mergulhar para resolver muitos problemas do Nordeste", afirmou.

A campanha virtual teve a adesão de políticos nordestinos de oposição, como o senador Humberto Costa (PT-PE). "Estamos em 21/05. Desde que assumiu o governo, Bolsonaro já foi à Suiça, ao Chile, a Israel e 2 X aos EUA. Jamais botou os pés no Nordeste, onde foi derrotado nas eleições. Agora, com sua gestão ruindo, ele quer ir lá. A gente só tem a dizer: #NordesteCancelaBolsonaro #AquiNão”, escreveu o parlamentar no Twitter.

Viagem
A viagem oficial de Bolsonaro ocorre na sexta-feira (24/5), na semana seguinte aos maiores protestos de rua contra o governo até agora. Na região, ele entregará casas populares e anunciará mais verbas para obras de infraestrutura. O Nordeste é onde o presidente, segundo pesquisa Ibope, registra as piores avaliações. Para 40% dos nordestinos, seu governo é ruim ou péssimo.



FONTE: DIÁRIO PE