terça-feira, 7 de maio de 2019

Edilson Silva e Albanise Pires anunciam desfiliação do PSOL



O ex-deputado estadual Edilson Silva, e a ex-presidente do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em Pernambuco, Albanise Pires, além da também ex-dirigente estadual Gaby Conde, dentre outros filiados, anunciam na noite desta segunda-feira (6), suas desfiliações da legenda. A principal alegação são as perseguições e constrangimentos constantes por parte da maioria da direção estadual.

Edilson e Albanise, inclusive, são fundadores do partido, além de membros da Executiva Nacional da silgla. Os desfiliados do PSOL pretendem manter-se unidos em um Coletivo local, refazendo a partir do qual manterão debates, elaboração de análises políticas e, principalmente, atuar na resistência contra o governo Bolsonaro, a prioridade política numero um do coletivo que surge.

Sobre 2020, segundo Edilson, o grupo deve debater isto coletivamente, mas é certo que terá candidatura proporcional no Recife, o que importará em buscar um novo partido após um amplo diálogo. Apesar das criticas à direção estadual, os agora ex-psolistas fazem referência elogiosa à Direção Nacional do partido, deixando claro que o litígio é sobretudo local, mas que também há divergências de natureza política com a situação nacional do partido.


Edilson foi fundador do partido, candidato ao governo do Estado por duas vezes e à Prefeitura do Recife também por duas vezes. Era, até então, o integrante mais antigo da Direção Executiva Nacional, desde 2004, quando o PSOL ainda era uma legenda provisória em processo de fundação. Foi o primeiro parlamentar eleito pelo PSOL em Pernambuco, para o cargo de deputado estadual em 2014, não se reelegendo e argumentando que o fato do partido lhe negar espaço na propaganda de rádio e TV foi fundamental para a não reeleição.



Albanise Pires também é fundadora do PSOL, desde 2003, quando das primeiras reuniões preparatórias para a formação do partido. Sempre ocupou a Executiva Estadual desde então, chegando a presidir o partido no Estado até 2017. Era membro do Diretório Nacional e foi membro da direção executiva Nacional por duas gestões. Foi candidata a vice prefeita do Recife pelo PSOL, estava como primeira suplente de vereadora no Recife e teve 142 mil votos para o Senado em 2018.

Gaby Conde, arte educadora e militante da cultura popular, era membro da direção Executiva Estadual, estreou como candidata a deputada federal em 2018, obtendo quase 7 mil votos.



FONTE: FOLHA PE