segunda-feira, 8 de abril de 2019

Morre Brunninha, a menina do Rio Grande do Norte que fez transplante no Recife

Brunna Silveira Lopes não resistiu às complicações do transplante de coração

A menina Brunna Silveira Lopes, de 7 anos, morreu na tarde deste domingo (7) em decorrência das complicações de uma cardiopatia grave. Ela estava em estado grave após passar por um transplante de coração.

Na última quarta-feira (3), ela veio para o Recife, trazida em um voo da Força Área Brasileira saído do Rio Grande do Norte, para fazer um transplante de coração no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip).

A operação aconteceu na madrugada da quinta e, no mesmo dia, ela passou por uma nova cirurgia para conter um sangramento.

Por meio de nota, o Imip informou o falecimento. “A criança, portadora de uma cardiopatia muito grave, deu entrada no IMIP na quarta-feira (03.04), após a instituição ter sido acionada pelo Sistema Nacional de Transplante. Durante o período, o IMIP prestou toda a assistência necessária para a criança e para a família dela”, diz a nota.

Brunna tinha um problema chamado de "transposição das grandes artérias" e vivia graças à uma máquina de "oxigenação por membrana extracorpórea", conhecida como ECMO. Até que, devido a complicações, ela entrou na prioridade máxima da fila de transplante e conseguiu passar pela cirurgia com mais de 20 profissionais envolvidos.

Ela morava com a família em Serrinha, no Agreste do Rio Grande do Norte, e chegou à capital pernambucana acompanhada da mãe, Núbia Barbosa, de 46 anos. Os três irmãos mais velhos, assim com o pai, também já haviam vindo para o Recife acompanhar de perto Brunna.

FONTE: FOLHA PE