Um leque de candidaturas sob o voto secreto na Alepe

O nome para a segunda secretaria passou a ser o de Claudiano Martins

Para o cargo mais cobiçado da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, a equação já estava fechada, na tarde de ontem, em torno do deputado Eriberto Medeiros. Mas os parlamentares seguiam, na Casa de Joaquim Nabuco, fazendo cálculos sobre os demais espaços da Mesa Diretora.

Ainda ontem, houve mudança nos planos do PP. O nome para a segunda secretaria passou a ser o de Claudiano Martins e não mais o de Cleiton Collins. Isso deve funcionar para o primeiro biênio e, seguindo a tese do rodízio, haverá uma inversão no segundo. A alteração se deu após o próprio presidente da sigla, Eduardo da Fonte, já ter dito à coluna, anteontem, que a questão estava "pacificada" em prol de Cleiton Collins. 

Se foram contornados os pontos relativos à terceira secretaria - Rogério Leão entrou em consenso com Teresa Leitão, que será candidata única - e à segunda secretaria (caso do PP), o mesmo não se deu em relação à primeira secretaria - Clodoaldo Magalhães e Isaltino Nascimento seguiram firmes com suas candidaturas, enquanto falava-se nas chances de desistência de Francismar Pontes. A falta de consenso também se dá na primeira vice-presidência - Simone Santana e Aglailson Victor vão concorrer - e na segunda vice - Romário Dias, Guilherme Uchoa Junior e Alberto Feitosa também vão bater chapa. 

Nas primeira eleição para Mesa Diretora após a morte do ex-presidente Guilherme Uchoa, parlamentares observam que, com ele à frente, a chapa formada costumava ser quase oficial. Sem a influência dele para "desenhar" o processo, as candidaturas foram se proliferando. Como as disputas estão previstas entre candidatos do mesmo campo, o governo estaria deixando "a coisa evoluir", como define um deputado em reserva, para não melindrar nenhum dos personagens da base. A imprevisibilidade, no entanto, reside no voto secreto.

Rodrigo vai acumular Empetur
Secretário de Turismo do Estado, Rodrigo Novaes vai acumular a Empetur. A decisão passa pelo entendimento de que seria importante acumular essa experiência e promover esse convívio na transição que se dará na empresa

Segunda >
Na segunda, o conselho administrativo da Empetur se reúne. Rodrigo acumulando vai permitir que Adailton Feitosa, até então presidente da Empetur, assuma a Perpart.

Corre solto > Circulavam queixas, nos corredores da Alepe, de que o Palácio das Princesas não estaria ajudando na construção dos consensos na Alepe. "Virou uma Torre de Babel", define um parlamentar. O palácio já teve experiências frustradas nessa tarefa de articular candidaturas na Casa de Joaquim Nabuco.

Telefonema > Ex-governador do Estado, Joaquim Francisco trocou um ideia, anteontem, com o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Informou ao correligionário que, assim como ele, inscreveu-se no site Star palestras.

Lições > Alckmin já era membro do time de palestrantes do site. A Joaquim, Alckmin disse que está cuidando da vida, voltando a ensinar nu

ma faculdade de São Paulo.

Secreto > “É totalmente anacrônica a votação secreta para a escolha dos novos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado”. A avaliação é do vereador Jayme Asfora - autor do projeto que extinguiu todo tipo de voto secreto na Câmara do Recife. Para Jayme, essa disputa poderá fazer muita diferença. Ele lembra o que aconteceu com Eduardo Cunha. O eleitor tem o direito de saber como se posicionarão seus representantes, defende Asfora.



FONTE: FOLHA PE