Artistas lançam disco de frevo para valorizar a música pernambucana durante o carnaval

Almir Rouche, André Rio, Nena Queiroga, Quinteto Violado, Maestro Spok e Som da Terra fazem parte do Coletivo Pernambuco, que lançou álbum na Passa Disco

Criado por artistas locais para reivindicar melhores oportunidades e condições de trabalho para a classe no estado, o Coletivo Pernambuco preparou um disco especial para o período carnavalesco. O lançamento foi nesta terça-feira (12), na Passa Disco, no bairro do Espinheiro, Zona Norte do Recife. Almir Rouche, André Rio, Banda de Pau e Corda, Ed Carlos, Karynna Spinelli, Nena Queiroga, Quinteto Violado, Maestro Spok, Som da Terra, Edgard Moraes, Gustavo Travassos, Luciano Magno e Salatiel D’Camarão são os nomes que compõem o repertório do álbum, gravado no estúdio Aluá, em Olinda, no final do ano passado.

"É um disco para representar os integrantes do coletivo e mostrar que o carnaval de Pernambuco é massa, mas com música pernambucana é melhor ainda", ressalta Rominho, vocalista da banda Som da Terra, responsável por assinar a produção executiva e direção artística do álbum ao lado de Sérgio Andrade. A obra traz regravações de clássicos do período momesco como É um bicho comendo o outro (composição de Marcos Antônio), na voz de Almir Rouche, Viva o Recife (Sérgio Andrade e Zezinho Franco), gravada pela Banda de Pau e Corda, e Quero mais (Nando Cordel), cantada por Nena Queiroga.

As inéditas são Frevo na Lapa, composta e gravada por Ed Carlos, Efeito Galo (Jades Sales), de Gustavo Travassos, e Todas as águas, de autoria da sambista Karynna Spinelli. Em alinhamento com o propósito do coletivo, as canções procuram dar um certo “frescor” ao repertório do carnaval com os próprios artistas locais e tradicionais. “O coletivo foi idealizado para buscar propostas melhores para os artistas pernambucanos, para que tivéssemos mais inserção nos eventos daqui, com mais valorização da nossa cultura”, diz Rominho. No segundo semestre de 2018, o grupo denunciou atrasos no pagamento dos cachês referentes ao carnaval.

No evento de lançamento, aberto ao público, houver uma audição do disco. Todos os membros do grupo estavão presentes para autógrafos. "Foi uma confraternização entre artistas, amigos e admiradores. O objetivo é unir a classe artística de Pernambuco, principalmente no que diz respeito à música. Já estamos preparando um outro projeto especial para o São João", adianta o músico.



FONTE: DIÁRIO PE