Sisu: instabilidade do site continua, dizem os feras

Prazo de inscrição vai até esta sexta-feira

Estudantes de todo o País estão com dificuldades para acessar o site do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), desde a madrugada da última terça-feira (22), quando foram iniciadas as inscrições. O prazo final para quem quer concorrer a uma vaga no ensino superior público termina nesta sexta-feira (25). Em Pernambuco, 14.284 vagas estão sendo oferecidas entre as seis instituições públicas de ensino superior do Estado.

José Humberto da Silva, 19, fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em novembro do ano passado, com o objetivo de participar do Sisu e concorrer a uma vaga no curso de direto da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Ele contou que começou a acessar o site do Sisuàs 11h da terça-feira, mas só conseguiu concluir sua inscrição 15 horas depois, após muita persistência. “A página principal não pegava, e quando isso acontecia, a parte de escolher o curso não carregava. Isso me deixou bastante ansioso e estressado”, afirmou.

Ele acredita que o congestionamento no site se dá pela mudança que o Ministério da Educação (MEC) adotou, na edição deste ano, em divulgar as notas de corte quatro vezes por dia, às 7h, 12h, 17h30 e 20h - horários de Brasília. “O MEC não informou com antecedência que faria essa mudança. Nas edições anteriores, a divulgação dos resultados acontecia somente à meia-noite de cada dia, o que deixava o site lento apenas naquele horário. Agora, todo mundo quer acompanhar ao mesmo tempo a classificação no sistema”, contou.

Esse também é o relato de Lucas Lima, 20, que até a noite dessa quarta-feira, não tinha conseguido se inscrever no curso de medicina da UFPE. “O site não carrega. Com a divulgação dos cortes, a plataforma fica muito sobrecarregada”, disse. Ele contou ainda que o sentimento é de desespero diante do prazo final de inscrição. “Eu me preparei o ano inteiro, sofri um desgaste muito grande e agora, no momento da inscrição, não consigo fazer. A sensação é terrível.”

Victor Brayner, 19, também está tentando se inscrever no curso de direito da UFPE e contou que a única coisa que consegue visualizar no site são as notas de corte. “Percebi um aumento significativo nas notas e isso me deixa mais nervoso, pois, ainda não consegui me inscrever e minha família pergunta o tempo todo se eu já fiz a inscrição.”

Sobre a dificuldade no acesso ao site, o MEC informou que já adotou todas as medidas para resolver a lentidão no sistema e que a instabilidade foi causada por um grande volume de acessos simultâneos na rede. Segundo Fernanda Pessoa, professora de português, as notas de corte deste ano estão maiores do que as dos anos anteriores.



FONTE: FOLHA PE