quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Mãe é morta ao defender filho em festa de Natal em Olinda

Faxineira foi baleada com um tiro de espingarda calibre 12 na cabeça. Estilhaços da bala também atingiram um jovem de 16 anos, amigo da família, no braço e nas costas

A faxineira Maria Duarte Bezerra, de 49 anos, morreu ao ser alvejada com um tiro de espingarda calibre 12 na cabeça, quando tentava proteger um filho. Os estilhaços da bala também atingiram um jovem de 16 anos, amigo da família, no braço e nas costas. Ele foi levado para o Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby, na área central do Recife. porque parte do projétil ficou alojado no pulmão.

A confusão teria acontecido por volta das 7h desta terça-feira (25), após um dos filhos da vítima ter se envolvido em uma discussão com os três suspeitos durante uma festa de Natal, na rua 69, na 4ª etapa de Rio Doce, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

De acordo com moradores da região, o corpo só foi recolhido pelo Instituto de Medicina Legal (IML) próximo das 12h. Na rua de barro, uma poça de sangue mostrava a barbaridade que aconteceu nas primeiras horas da manhã de Natal.

“Foi uma tentativa de duplo homicídio. Além da faxineira, um jovem de 16 anos, que era amigo da família, foi atingido e encaminhado para o Hospital da Restauração. Também trouxemos duas mulheres, companheiras de dois dos foragidos, para prestar depoimento. Uma delas vai ser autuada por coparticipação e obstrução do trabalho da polícia”, contou o policial do 1º Batalhão do Grupo de Ações Táticas Itinerante (Gati) Paulo Ribeiro, que participou da operação.

Ele explicou que ao chegar na cena do crime, os filhos da vítima levaram os policiais até onde os suspeitos moram. “Chegando lá, as esposas deles estavam no local. Uma delas ficou negando que ele morava lá, ficou mentindo, segurando a polícia para que ele tivesse tempo de fugir.”

Fabíola Rebeka de Lima foi levada para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, onde foi autuada em flagrante. Ela é esposa de Jamerson Veronildo da Silva, que está foragido.

Também conseguiram fugir Anderson da Silva Salustiano e Julio José da Silva Cavalcanti, dono da espingarda e apontado como o autor do disparo. O filho da vítima também foi levado para o DHPP, mas preferiu não se identificar e nem falar com a imprensa.



FONTE: FOLHA PE