Cesta natalina está mais cara neste ano, diz pesquisa do Procon-PE

Dos 35 produtos mais procurados nesta época do ano, 22 têm preços mais elevados em relação ao ano de 2017

A cesta natalina está mais cara neste ano. É o que aponta pesquisa realizada pelo Procon-PE divulgada nesta segunda-feira (17). De acordo com o órgão dos 35 produtos mais procurados nesta época do ano, 22 têm preços mais elevados em relação ao ano de 2017.

Os fiscais do Procon-PE pesquisaram 73 produtos em 12 estabelecimentos de Olinda e Recife, divididos nas categorias queijos e salames; panetones; carnes e peixes; biscoitos, bolos e chocolates; frutas secas e em calda; e vinhos e espumantes.

O produto que apresentou maior aumento de preço foi o quilo do peru, que era encontrado por R$ 10,68 no ano passado e, neste ano, por R$ 13,98, uma diferença de 30,90%. Já o produto com maior redução de valor foi o quilo do queijo tipo provolone, que custava R$ 44,80 em 2017 e, neste ano, custa R$ 32,80, uma queda de 26,79%.

O Procon-PE alerta para a variação de preço do mesmo produto em estabelecimentos diferentes. Como é o caso dos vinhos tinto e seco, que apresentaram variação de 261,70%, sendo o mesmo produto encontrado por R$ 7,99 e R$ 28,90. O biscoito champanhe também apresentou grande diferença: 198,21%.


FONTE: FOLHA PE