Profissionais reclamam da falta de alimentação em Unidade Mista de Tejucupapo

Servidores relataram que estão fazendo arrecadação para comer entre plantões. A má gestão do dinheiro público vem prejudicando vários funcionários do estabelecimento, destinado à prestação de atendimento em atenção básica e integral à saúde daquela comunidade

Profissionais de saúde da Unidade Mista de Tejucupapo denunciaram o descaso vivido no distrito de Goiana, na Região Metropolitana do Recife. Áudios de um grupo do whatsApp de funcionários da unidade, enviados na manhã desta terça-feira (23) para o Blog do Anderson Pereira, relatam o descaso vivido pelos servidores e a necessidade da realização de uma arrecadação para poderem se alimentar, pois a Prefeitura de Goiana não estaria disponibilizando a alimentação básica do local, o que deveria estar ocorrendo normalmente, uma vez que há recursos financeiros em sobra no caixa do Poder Executivo.

Um dos áudios informa que os funcionários só conseguem tomar café da manhã, almoçar e jantar se fizerem "cotinha" entre eles. Até um sachê de café ou pacote de açúcar estaria em falta. Em outro áudio foi comentado que já houve o caso de um almoço ser composto apenas de feijão, água e sal.

Um dos funcionários ainda sugeriu que se a Prefeitura de Goiana não tem condições de fornecer a alimentação diária - o que é obrigatório - deveria liberar ao menos o benefício do vale refeição ou outra forma de compensação como ocorrre em outras instituições de saúde em diversos municípios. Além disto, os trabalhadores ainda tem que se ausentar do ambiente de trabalho para se locomover para algum supermercado, deixando a população desassistida durante um determinado período.

Como a Unidade Mista de Tejucupapo funciona 24 horas, os profissionais escalados no plantão precisam se alimentar bem durante os intervalos, mas com o descaso vivenciado durante a gestão do "Bom Tempo" sequer o básico é realizado, e consequentemente, o atendimento pode vir a ser prejudicado. De acordo com estudos, a má alimentação durante o ambiente de trabalho poderá ocasionar em efeitos psicofisiológicos de fadiga, diminuição da capacidade produtiva do trabalhador e aumento do número de acidentes de trabalho, dentre outros problemas.

De acordo com os denunciantes, a atual secretária de Saúde também está no grupo do whatsApp, mas ainda não se pronunciou sobre o caso.

Falta tudo

O local também sofre com a falta de materiais de limpeza, que seriam adquiridos com recursos próprios dos auxiliares de serviços gerais, que limpam a unidade como podem e levam os materiais de casa, como água sanitária, sabão em pó, detergente e papel higiênico.

Ainda segundo informações dos funcionários, a Unidade Mista de Tejucupapo também sofre a falta de lençóis e medicamentos.


FONTE: BLOG DO ANDERSON PEREIRA