Dentro dos investimentos das campanhas, Bolsonaro e Haddad gastam menos de R$ 1 por voto

Cabo Daciolo não gastou nem um centavo por voto. Já Henrique Meirelles, gastou mais de R$ 4O por cada eleitor

A corrida presidencial deste ano contou com 13 candidatos. Destes, alguns fizeram campanhas milionárias e outros concorreram com gastos franciscanos. O presidenciável que investiu mais alto para chegar ao Planalto foi o ex-ministro da fazenda, Henrique Meirelles (MDB). Do próprio bolso, como consta na prestação de contas ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Meirelles bancou toda a sua campanha à presidência da República, gastando um total de R$ 53,2 milhões. Ele conquistou 1,2 milhão de votos, o que significa que para cada eleitor, foram investidos R$ 41,27.

O candidato que concorreu à presidência com o menor investimento foi o bombeiro militar e deputado Cabo Daciolo (Patriota). Por meio de financiamento coletivo, nas redes sociais, o parlamentar conseguiu um total de R$ 808,92 para fazer sua campanha. Ele conquistou 1,3 mil votos, ou seja, para cada eleitor, Daciolo não chegou a investir nem R$ 0,1. Para cada voto, ele gastou R$ 0,0005.

Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), que vão disputar o segundo turno, gastaram menos de R$ 1,00 com cada eleitor nesta primeira etapa das eleições. Na campanha de Bolsonaro, houve um investimento de R$ 1,2 milhão. Ele ficou em primeiro lugar, nesta votação, conquistando 49,2 milhões de eleitores, o que significa que, para cada voto, o presidenciável gastou R$ 0,24.Já Haddad disputou o primeiro turno com um orçamento de R$ 12 milhões, foi o terceiro candidato que mais gastou nesse primeiro turno. Ele teve 31,3 milhões de votos, ou seja, para cada eleitor, foram gastos R$ 0,38.

Marina Silva (REDE), João Goulart (PPL) e Vera Lúcia (PSTU) ainda não declararam seus gastos de campanha. Veja quanto cada candidato à presidência da República gastou para cada voto, no primeiro turno das Eleições:

Henrique Meirelles (MDB)
Com investimento de R$ 53,2 milhões e 1,2 milhão de votos (1,20%), gastou R$ 41,27 para cada eleitor.

Geraldo Alckmin (PSDB)
Com investimento de R$ 51 milhões e 5 milhões de votos (4,76%), gastou R$ 10,00 para cada eleitor.

Fernando Haddad (PT)
Com investimento de R$ 12 milhões e 31,3 milhões de votos (29,28%), gastou R$ 0,38 para cada eleitor.

Ciro Gomes (PDT)
Com investimento de R$ 8,3 milhões e 13,3 milhões de votos (12,47%), gastou R$ 0,62 para cada eleitor.

Álvaro Dias (PODEMOS)
Com investimento de R$ 5,7 milhões e 859.574 mil votos (0,80%), gastou R$ 6,63 para cada eleitor.

Guilherme Boulos (PSOL)
Com investimento de R$ 4,1 milhões e 617.115 mil votos (0,58%), gastou R$ 6,64 para cada eleitor.

Jair Bolsonaro (PSL)
Com investimento de R$ 1,2 milhão e 49,2 milhões de votos (46,03%), gastou R$ 0,24 para cada eleitor.

João Amoedo (NOVO)
Com investimento de R$ 1 milhão e 2,6 milhões de votos (2,50%), gastou R$ 0,37 para cada eleitor.

Eymal (DC)
Com investimento de R$ 215 mil e 401.708 mil votos (0,04%), gastou R$ 0,38 para cada eleitor.

Cabo Daciolo (PATRIOTA)
Com investimento de R$ 808,92 mil e 31,3 milhões de votos (1,26%), gastou R$ 0,0005 para cada eleitor.




FONTE: DIÁRIO PE