Pernambuco amplia rede de escola em tempo integral

Pernambuco será o primeiro do País a manter unidades em tempo integral tanto para o ensino fundamental quanto para o ensino médio

Pernambuco será o primeiro Estado do Brasil a possuir escolas públicas em tempo integral tanto para o ensino fundamental quanto para o ensino médio. O novo modelo entrará em prática no primeiro semestre do próximo ano em quatro escolas do ensino fundamental da rede estadual. A ideia é que os alunos dessas escolas comecem a estudar nesse modelo a partir do 6º ano do ensino fundamental e continuem até o 3º ano do ensino médio. Essa mudança proporcionaria cerca de 6 mil horas-aula a mais para os estudantes em comparação ao que é ofertado no ensino regular.

Outras 12 escolas do ensino médio da rede pública estadual também passarão a funcionar em tempo integral ainda no próximo ano. Com essa expansão, Pernambuco, que possui a maior rede de escolas em tempo integral do Brasil,passará a ter 402 unidades operando nesse modelo. Esse número representa 53% de todos os estabelecimentos da rede pública do Estado. “Hoje já temos quase 160 mil estudantes em escolas de tempo integral. Com esse novo grupo de escolas, vamos ultrapassar a barreira dos 170 mil alunos aprendendo em tempo integral. Isso significa cerca de 57% das matrículas que serão ofertadas a partir deste ano [na rede estadual]”, afirmou o secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amancio.

As escolas que oferecerão a possibilidade de o aluno cursar integralmente o ensino fundamental e, posteriormente, o ensino médio, são o Ginásio de Limoeiro Arthur Correia de Oliveira; Diário Gomes de Lima, no município de Flores; Alípio Lustosa, em Belém de São Francisco; e a Icó Mandantes, em Petrolândia. “Os pais de estudantes da rede pública, seja estadual ou municipal, já podem procurar as escolas que passarão a ofertar esse modelo de ensino para matricular seus filhos. Se tiver vagas remanescentes, em novembro será aberta a matrícula pela internet para os demais estudantes”, disse o secretário.

Escolas técnicas

Sete novas escolas técnicas também estão sendo construídas. A mais próxima de ser concluída é a Escola Técnica Estadual Francisco de Matos Sobrinho, em Bom Conselho, Agreste pernambucano, que começará a receber alunos a partir do próximo ano. “Esse investimento que vem sendo feito na educação é muito importante, não só para a melhoria da educação no nosso Estado, mas ele impacta em todas as áreas. A melhoria da educação traz melhorias na área da saúde, de segurança. O jovem que está na escola, especialmente a de tempo integral, está mais protegido do mundo lá fora. É muito mais importante investir em escolas para que nós tenhamos menos presídios no futuro”, disse o secretário.

Em 2019, além da inauguração da escola técnica estadual no município de Bom Conselho, as 15 escolas de ensino regular que começarão a seguir o modelo das unidades de ensino em tempo integral serão recategorizadas como Escolas de Referência em Ensino Médio (Erem). Sete estão localizadas na Região Metropolitana do Recife (RMR): a escola Assis Chateaubriand; a Frei Romeu Perea; a Professor Estevão Pinto; Dr. Luiz Cabral de Melo; escola Dantas Barreto; escola Desembargador Antônio da Silva Guimarães; e a escola Santos Cosme e Damião. O restante está na Zona da Mata, Agreste e Sertão: Dr. Joaquim Correia; em Vicência; Eurico Queiroz, em Bezerros; Ginásio de Limoeiro Arthur Correia de Oliveira, em Limoeiro; Diário Gomes de Lima, no município de Flores; Alípio Lustosa, Belém de São Francisco; Icó Mandantes, em Petrolândia; Escola Técnica Estadual Francisco de Matos Sobrinho, em Bom Conselho; Nossa Senhora Auxiliadora, em João Alfredo; e escola Anízio Rodrigues Coelho, no Distrito de Nascente.


FONTE: FOLHA PE