Confusão marca último dia de regularização eleitoral no Recife

Sem a regularização, o eleitor não pode participar do processo eleitoral 2018, que terá o 1º turno no dia 7 de outubro

Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Após a formação de uma fila quilométrica, os eleitores que tentaram garantir uma ficha nesta quarta-feira (9), último dia para atualizar o título eleitoral, decidiram realizar um protesto no Recife. Eles fecharam, com galhos de árvores, a Avenida Sul, em frente ao Forte das Cinco Pontas, no bairro de São José, na área Central da capital pernambucana.

Os eleitores se queixavam que foram distribuídas, nesta manhã, cerca de mil fichas e, por volta das 10h30, os portões foram fechados. Segundo eles, muita gente não conseguiu garantir uma ficha. Houve confusão e a Polícia Militar foi acionada. Foram encaminhadas, ao local, quatro viaturas.

Sem a regularização, o eleitor não pode participar do processo eleitoral 2018, que terá o 1º turno no dia 7 de outubro. O assessor de comunicação social do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Saulo Moreira, informou que quem não conseguiu atendimento nesta quarta pode voltar outro dia e pedir uma certidão circunstanciada. A certidão será usada para matrículas em faculdades, emissão de passaporte, concursos, entre outros. Apesar da liberação da via, a fila ainda está tumultuada.

Desde cedo no local, Clarissa Andrade, de 29 anos, foi uma das pessoas que não conseguiram pegar uma ficha. "Tivemos que protestar, fechar a via, para que alguém viesse de lá de dentro informar o que estava acontecendo e falar sobre a certidão circunstanciada", contou a eleitora que pretende prestar concurso público e seria prejudicada pela irregularidade do título eleitoral.

FONTE: FOLHA DE PERNAMBUCO