Homem é atacado por tubarão em Piedade

Vítima tem 34 anos, é natural do Rio Grande do Norte e sofreu lesões nos dois braços e na perna direita; uma das pernas dele precisou ser amputada

Um homem de 34 anos foi atacado por um tubarão na altura da igrejinha de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, por volta das 14h48 deste domingo (15). Ele foi transportado de helicóptero pelo serviço de resgate do Samu e levado para o Hospital da Restauração, no Derby, área central do Recife. De acordo como HR, uma das pernas dele precisou ser amputada e o estado dele é gravíssimo.

Pablo Diego Inácio de Melo sofreu lesões nos dois braços e na perna direita e foi operado pelas equipes vascular e de traumatologia da unidade de saúde na tarde deste domingo. O HR informou ainda que o rapaz é natural de Parnamirim, no Rio Grande do Norte e não foi possível fazer contato com parentes, uma vez que ele já chegou desacordado.
Não era skimboard
Inicialmente, testemunhas informaram que a vítima participava de um campeonato de skimboard (uma variação do surfe) a 100 metros do local do ataque. A informação foi negada pela Associação Pernambucana de Skimboard (Apeskim), que afirma que o incidente ocorreu a quase um quilômetro do local do campeonato. Confira a nota: "O banhista atacado por um tubarão em Piedade NÃO PARTICIPAVA do evento promovido pela Associação - I COPA Nordeste de Skimboard na praia de Piedade.
 O skimboard está no nosso cenário esportivo há pelo menos 13 anos e nunca teve qualquer registro ou incidente relacionado a ataque de tubarão, sendo um esporte SEGURO e bem aceito no litoral pernambucano. É importante checar os fatos, o acidente aconteceu a quase 1 km do evento. Após o ocorrido, inclusive juntamente com os guarda-vidas, resolvemos por encerrar o evento para resguardar nossos atletas. O evento teve apoio da Prefeitura de Jaboatão dos Guararapes e tudo foi feito com a mais completa responsabilidade e segurança."

De acordo com o coronel Leodilson Bastos, presidente do Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarão (Cemit), o episódio registrado neste domingo não pode ser considerado um ataque de tubarão. "Fica parecendo que o ser humano foi caçado por um tubarão e não é isso", afirma.

Números
Até janeiro de 2017, o Cemit havia contabilizado 24 mortes de vítimas de ataques no litoral pernambucano deste 1992. O total de ataques era de 62. Depois disso, houve mais uma ocorrência em Fernando de Noronha, fazendo do caso deste domingo a 64ª vítima em Pernambuco.

FONTE:FOLHA DE PERNAMBUCO