Após a entrada no Grande Recife, Goiana terá ônibus mais barato


Imagem meramente ilustrativa (GoianaPE da Depressão)
Os quase 80 mil habitantes do município de Goiana, na Região Metropolitana do Recife (RMR) têm motivos para comemorar. Com a entrada no Grande Recife, oficializada esta semana pelo governador Paulo Câmara, o deslocamento dos goianenses pela RMR através do transporte público, ficará mais fácil e barato. Ontem, o Grande Recife Consórcio de Transporte (GRCT) e a Empresa Pernambucana de Transporte Intermunicipal (EPTI) deram início a um estudo sobre o processo de transição do sistema de transporte intermunicipal para o metropolitano.
Atualmente, o município é atendido por uma única empresa, a Rodotur, que também atua na Região Metropolitana via Consórcio Conorte. O serviço, porém, é limitado e custa caro. O preço da passagem até a capital, por exemplo, é R$ 12 e os ônibus saem a cada uma hora. A deficiência na oferta incentiva o transporte clandestino, que praticamente domina o deslocamento na cidade.

Leia Também

Governador sanciona lei, e Goiana passa a integrar a Região Metropolitana do Recife

Vídeo: O município de Goiana passa a integrar a Região Metropolitana do Recife (Reportagem: Rede Globo)

Sessão Solene de apresentação da Lei insere Goiana na RMR


Integração

A partir do estudo, os habitantes contarão com outras linhas e com a integração Goiana-Igarassu/Igarassu-Recife, via BRT. O Grande Recife informou, em nota, que o levantamento servirá para avaliar as demandas da população goianense. “Pode ser que as linhas da cidade venham a se integrar com outras no TI Igarassu, mas não podemos adiantar quantas ou quais sem a realização deste estudo”, justificou.

Outra mudança anunciada pela EPTI é a desativação do Terminal Rodoviário de Goiana, que deverá ser cedido ao Grande Recife Consórcio, a fim de atender às mudanças do sistema. Como a discussão ainda é recente, não existe prazo para a desativação.


As alterações abrem novas possibilidades. Caso haja ligação com o TI Igarassu, é possível que os habitantes consigam viajar pela RMR com um único bilhete, através do Sistema Estrutural Integrado (SEI).
A entrada para a Região Metropolitana era um sonho de duas décadas dos goianenses. Antes, o município integrava a Zona da Mata Norte de Pernambuco. A inclusão se deu a partir de uma emenda ao projeto de lei, proposta pelo deputado estadual Ricardo Costa (PMDB). A mudança foi oficializada na terça-feira e publicada no Diário Oficial.
A partir da Lei Nº 382/2018, o Grande Recife passou a ser formado por 15 municípios: Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Goiana, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Ipojuca, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Recife e São Lourenço da Mata.

Texto: JC Online