Goiana e mais duas cidades poderão integrar Região Metropolitana do Recife


Com um olhar global de desenvolvimento econômico e social melhor distribuído no Estado, foi apresentada uma Emenda Modificativa do deputado estadual Ricardo Costa (PMDB) ao Projeto de Lei que será votado, amanhã, na Comissão de Justiça, que tem o objetivo de incluir na Região Metropolitana os munícipios de Escada, Goiana e Vitória de Santo Antão, municípios estes que foram preparados ao longo dos anos para o desenvolvimento social e econômico.

Os requisitos necessários para que isto seja viabilizado são: Evidência ou tendência de connurbação; Necessidade de organização, planejamento e execução de funções públicas ou interesses comuns de duração contínua; Existência de integração funcional socioeconômica, socioambiental e de serviços.

Essa inclusão não trará prejuízo algum aos municípios que integram a RMR e nem tão pouco para o Estado. A medida tem como finalidade colocar os três munícipios no planejamento, no desenvolvimento, nas políticas públicas federais e estaduais, nas discussões econômicas e sociais, nas decisões e rateio de custos relacionados à RMR.

Com esses três municípios fazendo parte da Região Metropolitana do Recife, consequentemente crescerá a potencialidade de desenvolvimento nos seus arredores, nas cidades vizinhas, expandindo assim o crescimento de atuação da RMR. O território da não é expandido há aproximadamente quatro décadas. O acréscimo que a emenda sugere é um cuidado a mais com o futuro do Pernambuco tão sonhado, com isso o desenvolvimento sendo ainda melhor distribuído.

Informações sobre os municípios

Escada
– 193,2 hab/KM² e um PIB em torno de 530.000,000, 00 (Quinhentos e trinta milhões de reais) também podemos destacar um investimento inicial de R$ 60.000,000,00 (sessenta milhões de reais) da implantação da petroquímica o qual deverá chegar a R$ 150.000,000,00, (cento e cinquenta milhões de reais) que será responsável pela criação de 70 empregos diretos.

Goiana – 362,17hab/KM ² e um PIB em torno de 900.000.000,00 (Novecentos milhões de reais), e foram gerados importantes investimentos tais como a Fábrica de JEEP e a VIVIX.

Vitória de Santo Antão
– 153,7 hab/KM² e um PIB em torno de 1.200,000, 000,00 (Hum milhão e duzentos mil reais) com empreendimentos tais como Metal Frio, a Fábrica da Pitu e a Sadia, que vieram mudar a face do município.

Fonte: Blog do Elielson