Paulo condena condução de ministro sobre a fábrica da Hemobras

Segundo o governador, o Ministério da Saúde, comandado por Ricardo Barros (PP), não tem tido transparência com relação ao assunto.

Depois do acordo que foi anunciando pelo governo federal de que a fábrica seria mantida em Pernambuco, a Hemobras sofreu um novo ataque. Na última sexta-feira (22), o Diário Oficial do Paraná publicou um Acordo de Transferência de Tecnologia para Obtenção de Hemoderivados e Hemocomponentes. A medida foi vista como uma ameaça pelo governador Paulo Câmara (PSB) à produção do fator VIII Recombinante pela unidade pernambucana da estatal.

Segundo o governador, o Ministério da Saúde, comandado por Ricardo Barros (PP), não tem tido transparência com relação ao assunto. “A gente está trabalhando com uma articulação muito forte com a bancada federal no sentido de evitar essas questões. Infelizmente, o Ministério da Saúde não tem tido transparência. Não tem tido o diálogo, a sensatez de saber que isso é importante para Pernambuco, é estratégico e que Pernambuco não vai aceitar”, afirmou Paulo Câmara após participar do Fórum Nordeste 2017.

Apesar do imbróglio, o governador acredita que ainda há espaço para o diálogo e garantiu mobilização das lideranças do Estado em torno da causa.

“Há ainda oportunidade de se avançar em relação a isso para que haja essa compreensão e a bancada federal tem que estar mobilizada para evitar e para gritar que Pernambuco não tenha nenhum prejuízo em relação a essas questões da Hemobras”, disse.

A medida, publicada no Diário Oficial do Paraná, foi firmada entre o Tecpar e a Octopharma, e tem como objeto de regular um projeto de transferência de tecnologia para o fracionamento e inativação viral do plasma sanguíneo e produção do Fator VIII Recombinante não modificado em células humanas para obtenção de hemoderivados e hemocomponentes.

Fonte: Folha PE