ALEPE cria aprova Parlamentar em Defesa da Hemobrás

Após votação nominal na sessão ordinária, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) formalizou, nesta terça-feira (26), a criação da Frente Parlamentar em Defesa da Hemobrás. O grupo é composto pelos parlamentares Ricardo Costa (PMDB), Socorro Pimentel (PSL), Roberta Arraes (PSB) e Osséssio Silva (PRB), além da deputada Priscila Krause (DEM), que coordenará o colegiado. Depois de formalizada a frente, os parlamentares se reunião para definir o cronograma de atividades, que inclui visita institucional à fábrica da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia, em Goiana, na Mata Norte, e reunião com a Frente existente no âmbito do Congresso Nacional. 

Para Priscila, o objetivo mais importante da criação da Frente é institucionalizar ações individuais de cada parlamentar, fortalecendo a interlocução com os entes interessados e, consequentemente, a pauta de interesse de Pernambuco. “A gente institucionaliza essa discussão, que verdadeiramente é de interesse de toda a Casa, e passa a ter mais acesso às informações”, disse. 

Na tribuna, a parlamentar apresentou cópia da ata da sétima reunião extraordinária do Conselho de Administração da Hemobrás, realizada em 23 de agosto. A entrega do documento foi viabilizada por meio da Lei de Acesso à Informação.

De acordo com a deputada, o documento registra que os conselheiros da empresa rejeitaram a proposta do consórcio Tecpar/Octopharma, sob a justificativa de que “não atende os interesses da Hemobrás pela falta de viabilidade econômico-financeira e pela ausência de definição de modelo jurídico que permita sua estruturação”. 

Quanto ao contrato existente, com a Shire, o conselho entendeu que a “necessária readequação de seu projeto de transferência de tecnologia” deve ter suas tratativas continuadas.

Fonte: Folha PE