Situação da Hemobrás na pauta da Alepe

A Hemobrás entrou na pauta da Assembleia Legislativa de Pernambuco. Em pronunciamento no plenário da Casa nesta quinta-feira (3), a deputado estadual Terezinha Nunes (PSDB) pregou a união política no Estado em defesa da fábrica em Goiana, que está sob ameaça de perder o direito de fabricar o principal produto, o fator VIII recambiante, um hemoderivado.

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, podem levar as ações antes previstas à unidade pernambucana para uma nova fábrica possivelmente a ser instalada em Maringá (PR).

"Considero isso uma desfaçatez, um escândalo até, pois os governos federal e estadual já investiram R$ 812 milhões na fábrica de Goiana que vai entrar em operação efetiva em 2019”, explanou a tucana.

A deputada sugeriu que o governador, os senadores, deputados estaduais e federais e as classes produtivas do estado deixem de lado as diferenças políticas e se aglutinem indo ao presidente Temer e ao ministro dizer que Pernambuco não vai aceitar essa decisão que vai macular o estado.

AUDIÊNCIA PÚBLICA
Em outra frente, a Comissão de Saúde da Alepe realizará na próxima segunda-feira (7), a partir das 9h30, no auditório senador Sérgio Guerra, a audiência pública “A situação da Hemobrás em Pernambuco”.

Na reunião, proposta pela deputada estadual Priscila Krause (DEM), será discutido o esvaziamento da planta fabril. Movimentações capitaneadas pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, podem levar as ações antes previstas à unidade pernambucana para uma nova fábrica possivelmente a ser instalada em Maringá (PR).

Estão confirmadas as presenças de representantes do Ministério da Saúde, do Tribunal de Contas da União (unidade central, em Brasília, e Secretaria de Controle Externo em Pernambuco, Recife), do presidente da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), Oswaldo Castilho, e da presidente da Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco (Hemope), Yêda Maria de Albuquerque.

Ainda por parte do governo estadual, foram convidados os secretários de Saúde, Iran Costa, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, o vice-governador Raul Henry (PMDB).

Fonte: Folha PE