Cegonheiros chegam a Goiana e protestam em frente à fábrica da Jeep

Saída do Recife, na manhã desta segunda (28), atende a uma ordem judicial, mas não significa o fim da mobilização, diz Sintraveic-PE

O protesto realizado pelos cegonheiros contra a contratação de profissionais de outros estados para o escoamento da produção da Jeep-Fiat tomou um novo rumo. 

Na manhã desta segunda-feira (28), os manifestantes deixaram a orla de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, onde estavam desde o dia 10 de agosto, e chegaram nesta tarde à fábrica da montadora Jeep, localizada em Goiana, na Mata Norte pernambucana. 

A saída atende a uma ordem judicial, mas não significa o fim da mobilização, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Autônomos e Microempresas de Veículos e Congêneres de Pernambuco (Sintraveic-PE).

Por volta das 15h30, mais de 50 carretas chegaram a Goiana e, segundo a assessoria do Sintraveic, eles ainda aguardam mais 100. A assessoria informou que, pela manhã, o deputado federal Luiz Gonzaga Patriota (PSB/PE) esteve com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, para mostrar a reivindicação da categoria e explicar que a mesma já tinha sido protocolada, mas nenhuma audiência foi marcada para tratar do assunto.

Ainda de acordo com o Sintraveic, a assessoria jurídica do Governo já está se posicionando para que o Programa de Desenvolvimento do Setor Automotivo do Estado de Pernambuco (Prodeauto) seja cumprido. Por fim, a assessoria afirmou que a manifestação, que já dura quase um mês, pretende continuar, pois os sindicalistas ficarão em frente à montadora Jeep até que a situação seja resolvida.

Na próxima quarta-feira (30), o presidente do Sintraveic-PE, Milton Freitas, deve se reunir com deputados na Câmara Federal, em Brasília, para denunciar o que chamam de atuação de "cartel".

Fonte: Folha PE