Carlos do Moinho tem prisão convertida em domiciliar

De acordo com decisão do juiz Rildo Vieira Silva, da Vara Criminal de Carpina, o ex-prefeito terá que usar tornozeleira eletrônica.

Mesmo foragido, o ex-prefeito de Carpina, município da Mata Norte pernambucana, Carlos Vicente de Arruda da Silva, conhecido como "Carlos do Moinho", do PSB, teve uma decisão que altera sua prisão preventiva em prisão domiciliar. A conversão foi concedida pelo juiz Rildo Vieira Silva, da Vara Criminal de Carpina. No processo em questão, o socialista é denunciado pela suposta prática de crimes de fraude a licitação, apropriação/desvio de valores e organização criminosa praticados contra a administração pública do município. O mandado de prisão domiciliar foi expedido no dia 4 de agosto. 

O juiz determinou prisão domiciliar a Carlos do Moinho, com monitoramento por tornozeleira eletrônica. Também determina uma série de proibições, como o comparecimento mensal à Secretaria da Vara da Comarca de Carpina para justificar suas atividades; proibição de frequentar repartições públicas municipais e empresas relacionadas na investigação criminal; proibição de ausentar-se da Comarca de Carpina, por mais de 30 dias, sem autorização judicial.

Além disso, a proibição do exercício do cargo público e do exercício de qualquer atividade remunerada pelo Poder Público; e manter-se distante e evitar qualquer forma de comunicação com as testemunhas do processo e seus familiares.

Fonte: Folha PE