Jovem espancada por traficantes recebe alta e não solicita proteção à Polícia


A adolescente que foi agredida e torturada por traficantes da comunidade da Ilha, bairro de Santo Amaro, área central do Recife, nessa terça-feira (21), recebeu alta do Hospital da Restauração (HR) na tarde desta quarta-feira (22).



A jovem, que teria sido brutalmente violentada por ter dedurado um traficante da localidade, foi ouvida pelo delegado Diego Acioli e, conforme a assessoria da Polícia Civil, não solicitou a inclusão do nome no Programa de Proteção às Vítimas e Testemunhas. o que poderia fazer com que ela se mudasse de Santo Amaro para um local protegido pelas autoridades.

A jovem estava internada na unidade de trauma do HR no bairro do Derby. Informações preliminares dão conta de que há a suspeita de que a jovem teria sido expulsa da comunidade por conta de brigas entre guangues.
Ontem, um vídeo com cenas fortes e de extrema crueldade foi divulgado nas redes sociais. Na imagens, homens batem com um barrote de madeira nas mãos da adolescente, que chegam a sangrar, cortam o cabelo dela, tiram a roupa da jovem e ainda batem outras vezes no corpo dela. Por fim, ordenam que ela corra do local e ainda atiram pedras e pedaços de madeira. Na gravação, ainda é possível perceber que um dos homens que estava filmando dá várias risadas, além de desferir vários xingamentos.

Investigação

O conteúdo do depoimento prestado nesta tarde naõ foi divulgado pela polícia por um "questão de sigilo", conforme atesta a Polícia Civil.
Após a ouvida de familiares, da vítima e de testemunhas, o delegado Diego Acioli, responsável pelo caso, agora está empenhado em identificar os agressores.