Versão SW da Fiat Toro já está no forno

Ainda sem data definida para lançamento, o projeto da versão SW da Fiat Toro recebeu sinal verde para desenvolvimento. Considerando que esse modelo dividirá a plataforma, motores e transmissões com a picape, o caminho já está pavimentado para a engenharia. Serão necessárias apenas as adequações de praxe.
A Toro SW será produzida na mesma fábrica da FCA, em Goiana (PE). Com versões de cinco e sete lugares, o utilitário terá a missão de substituir o Fiat Freemont, que é derivado do Dodge Journey, um modelo que foi apresentado em 2008.
Ele também terá muito em comum com o novo Jeep Compass - ambos compartilham a plataforma da Toro, que por sua vez é derivada da base do Renegade. No mercado de SUVs, a Toro SW ficará um nível abaixo do novo Compass em termos de acabamento e posicionamento de preço - como já ocorria com Freemont e Journey.
Além das motorizações 1.8 flex e 2.0 diesel já oferecidas na Toro, tanto a picape quanto sua versão SUV (além do próprio Compass) devem ganhar a tão esperada opção de motor 2.4 flex (chamado de Tigershark), com câmbio automático de nove marchas.
Este motor intermediário, já utilizado no Renegade vendido nos EUA, possui cabeçote Multijet e tem 184 cv e 24,2 mkgf com gasolina - números bem superiores aos atuais 139 cv e 19,3 mkgf da Toro 1.8, e que podem melhorar ligeiramente na configuração flex.
Outra derivação que pode estar nos planos da Fiat é uma picape cabine simples, com caçamba de tamanho até 80% maior e outras adequações para o uso no transporte de cargas mais pesadas que as suportadas pela versão cabine dupla.