Auto escolas de PE integram princípios da Política Nacional de Mobilidade Urbana

Dar a preferência, reduzir a velocidade ao ultrapassar e respeitar a distância mínima de 1,5 metro são alguns dos conteúdos que passaram ser obrigatórios nos cursos de formação de condutores no Estado de Pernambuco. Os conteúdos já eram previstos, desde 1998, no Código de Trânsito Brasileiro, e passaram a estar alinhados à Política Nacional de Mobilidade Urbana. Por isso, desde abril deste ano que a determinação passou a vigorar no Estado.

O presidente do DETRAN em Pernambuco, Charles Ribeiro garantiu que a iniciativa já vem sendo respeitada pelos instrutores, que não houve resistência para a implantação e que os conteúdos já fazem parte dos testes práticos do órgão de trânsito.