Após denunciar propina para shows, André Rio e Cezzinha são ouvidos pela Polícia Civil

Os músicos André Rio e Cezzinha foram ouvidos nessa terça-feira (28) pelo delegado Izaias Novaes sobre as gravações em que denunciam um suposto esquema de cobrança de propinas a artistas para shows com recursos da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) e da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). André Rio vai viajar para a Europa para fazer shows.

O caso está sob investigação da Delegacia de Polícia de Crimes contra a Administração e Serviços Públicos (Decasp) desde a segunda (27).

Durante o fim de semana, o secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras, pediu investigação sobre os áudios vazados com as denúncias. Segundo a Polícia Civil, porém, o caso está em sigilo até a conclusão do inquérito.

No áudio, enviado para um grupo de artistas pernambucanos no WhatsApp, André Rio afirma que recebeu a proposta de empresário de deixar metade do cachê para fazer seis shows durante o São João, quatro com verba da Empetur e dois com recursos da Fundarpe. Após polêmica, explicou que o suposto esquema seria de empresários principalmente ligados a municípios do interior do Estado. Carreras defendeu gestores dos dois órgãos e pediu retratação.

O caso também está sob análise do Tribunal de Contas do Estado (TCE), após pedido do Ministério Público de Contas. O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) vai decidir na próxima segunda-feira (4) se vai abrir investigação sobre a denúncia.

do Blog do Felipe Andrade