Aprovado no Prouni deve comprovar informações até esta segunda

Os candidatos aprovados na primeira chamada do 2° semestre do Prouni (Programa Universidade para Todos), programa de bolsas para estudantes de baixa renda ingressarem em instituições privadas de ensino superior, têm até esta segunda-feira (20) para comprovar as informações e efetuar a matrícula na instituição selecionada. Quem não comprovar os dados da ficha de inscrição perderá a bolsa de estudo.

A lista dos documentos necessários está disponível no site do Prouni. O resultado da primeira chamada foi divulgado no dia 13 de junho e também pode ser consultado pela internet ou nas instituições de ensino superior.

A segunda chamada será realizada no dia 27 de junho e os candidatos selecionados devem realizar a matrícula até o dia 1° de julho. Se não for selecionado, o candidato pode indicar interesse em participar da lista de espera, no período entre 8 e 11 de julho.

Nesta edição, o MEC (Ministério da Educação) oferece 125.442 bolsas de estudo, entre integrais e parciais (50% de desconto), em instituições de ensino superior. Dessas, 68.350 são parciais. De acordo com o órgão, são cerca de 9.000 bolsas a mais do que no mesmo período de 2015.
Para participar, o candidato precisava ter participado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2015 e ter obtido no mínimo 450 pontos na média das notas do exame e não ter tirado nota zero na redação.

Além disso, o candidato precisava ter cursado todo o ensino médio na rede pública ou ter sido bolsista integral em escola privada; não ter diploma de ensino superior e renda familiar mensal per capita de até três salários mínimos (R$ 2.640). O critério de renda, entretanto, não se aplica a professores da rede pública que desejam obter a bolsa para estudar em curso de licenciatura.
Enem

No dia 8 de janeiro, o Ministério da Educação divulgou os resultados do Enem 2015, que podem ser consultados no site do Inep (http://enem.inep.gov.br/participante/#/inicial). O sistema possibilita que o estudante use a nota do Enem para entrar em diversas universidades públicas, como a Unesp (Universidade Estadual Paulista) e a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo). O único requisito é ter tirado nota acima de zero na prova de redação.

A edição deste ano do Enem teve 7,7 milhões de inscritos, mas 25% deles (1,9 milhão) não participaram dos dois dias de testes. Esse foi o menor índice de abstenção desde 2009.

da: Folhapress