Matadouro Público de Goiana, um viveiro de Dengue

O Matadouro Público de Goiana foi interditado pelos fiscais de defesa agropecuária de Pernambuco no dia 18 de Novembro de 2013, o motivo foi a precariedade do local, maus tratos com os animais, falta de higiene e o fedor que exalava a quilômetros do local.

Em nota a prefeitura falou que para regularizar-se as regras exigidas pela ADRAGO Agencia de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco a prefeitura de Goiana teria que gastar cerca de 1 milhão de reais, mais no orçamento deixado pelo governo anterior, não havia verba para tal investimento.
  
Três anos passaram-se desde a interdição do Matadouro Público e a situação só tem piorado, o local está abandonado, servindo de deposito para carros de pequeno e grande portes que estão enferrujando no local, ponto para usuários fazerem uso de entorpecentes e de viveiro do mosquito da Dengue.


A enorme quantidade de focos do mosquito Aedes aegypti chega a assustar, são muitos os pneus que foram colocados no local em uma ação conjunta realizada pela equipe de combate a Edemias e o Exército Brasileiro, na ação os responsáveis recolheram pneus nas borracharias afim de acabar com os focos, mais não houve um cuidado na hora do descarte do material que deveria ter sido triturado. 

Pneus velhos e sem utilidade devem ser descartados em lojas que vendem o produto para serem encaminhados para reciclagem, é um produto de retorno que não deve ser abandonado, O pneu não é composto de materiais nocivos a ponto prejudicar o meio ambiente. No entanto, o formato do produto é bem propício para a proliferação de doenças, como a dengue.