Fim do sonho de se montar Ferrari em Goiana

Ferrari 2016 - 488 GTB

Chegou ao fim a união da Ferrari com a FCA. A Ferrari separou-se legalmente, neste domingo (3), do grupo ítalo-americano Fiat Chrysler Automobiles. Nesta segunda a renomada e luxuosíssima marca de carros chega à Bolsa de Milão nesta segunda, em operação marcada para as 9h em horário local (6h no horário de Brasília). 

Todas as ações da FCA na companhia resultante da cisão passam a uma nova empresa holandesa, FE Interim B.V, constituída recentemente para este fim. A separação integra série de operações dirigidas a apartar a participação da FCA na Ferrari e a distribuir suas ações entre os acionistas do grupo. 

Primeiro ministro  italiano, Matteo Renzi.

Na prática, os sócios da FCA ficarão com 80% da Ferrari e os rumos seguirão sendo decididos pela família Agnelli, que a controlará, por meio de sua holding Exor, com 33,4% das ações com direito de voto.

De acordo com a agência Automotive News, com essa distribuição, o controle da Ferrari deverá ficar com a família do fundador da Fiat, os Giovanni Agnelli, hoje representada na empresa por seu bisneto, John Elkann, presidente do conselho da FCA.

Com informações: Roberta Jungmann