No Recife, mais de 11 mil pessoas prometem pedir impeachment de Dilma no dia 15


Se depender de confirmar presença em evento de rede social, mais de 11 mil pessoas devem comparecer à Avenida Boa Viagem, na Zona do Sul do Recife, no próximo dia 15 de março, para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Normalmente, porém, o número dos que realmente comparecem é inferior ao dos que confirmam participação nas redes sociais.

No Facebook, três eventos convocam uma passeata pela deposição da presidente na capital pernambucana no dia 15, data em que estão sendo marcados atos em todo o País. No maior deles, “Impeachment de Dilma – Recife – OFICIAL“, 11 mil pessoas prometeram comparecer, 1.100 disseram que talvez irão e outras 143 foram convidadas, mas ainda não se posicionaram.

Os três eventos convocam os recifenses descontentes com o governo de Dilma para um ato marcado para começar às 9h na Avenida Boa Viagem, em frente a uma famosa padaria da Zona Sul. Também estão sendo puxados atos nos municípios de Paulista, na Praça Agamenon Magalhães, e de Petrolina, na Praça da Catedral.

Segundo a coluna de Felipe Patury, na revista Época, um levantamento da consultoria Bites mostra que cerca de 1 milhão de pessoas declararam participar de eventos pró-impeachment em todo o País.


O vice-presidente do PT e coordenador de mídias sociais do partido, Alberto Cantalice, divulgou uma nota pedindo a militância que não realize atos contra a onda pró-impeachment no próximo dia 15. Segundo Cantalice, os petistas não podem “entrar no jogo dos adversários” e dar uma resposta oficial a um movimento “golpista”.

Questionado pelo Blog de Jamildo, o governador Paulo Câmara (PSB) já afirmou que não vê elementos para uma deposição da presidente e classificou a medida como extrema. “Acho muito prematuro emitir algum tipo de opinião agora sem ter um total conhecimento das informações e dos fatos”, disse.

O impeachment de Dilma tem sido defendido por uma parcela da oposição, com base nas denúncias de desvio de dinheiro público da Petrobras investigadas na Operação Lava Jato. O Blog de Jamildo foi na Constituição Federal, na Lei do Impeachment e ouviu um especialista em Direito Constitucional para explicar aos leitores como funciona um processo para depor um presidente da República. CONFIRA AQUI.

Fonte: Blog do Jamildo