Motorista solicitou escolta policial para fazer transporte escolar em Goiana

O motorista Claudecir Soares da Silva, conhecido como Cal, que há 25 anos é funcionário efetivo da Prefeitura de Goiana, precisou pedir escolta policial para fazer o transporte de estudantes do Engenho Ubu, zona rural do município, na noite da última segunda-feira (23).

Cal sentiu-se ameaçado após, na manhã daquele mesmo dia, ter negado carona a quatro jovens que não eram alunos da rede municipal de ensino. Motoristas que realizam o transporte escolar são proibidos por lei a dar carona a pessoas estranhas. Contrariados, os jovens teriam afirmado que iriam esperar na localidade até que ele voltasse a noite com o ônibus.

O motorista, então, solicitou uma escolta policial para realizar o seu trabalho. Ele foi prontamente atendido por policiais militares que o acompanharam em uma viatura durante todo o trajeto, garantindo a segurança do motorista e dos alunos.

A notícia desse acontecimento logo se espalhou e foi veiculada na rádio Nova FM (98,5), que convidou o motorista para participar do programa Comunidade em Movimento. Cal aceitou o convite e concedeu uma entrevista para o radialista Felipe Andrade, na manhã de ontem (25).

Durante a entrevista Cal mostrou-se relutante em voltar a fazer o transporte escolar no Engenho Ubu. Ele fez um apelo para que fosse transferido para uma outra localidade. O diretor de Transporte da Secretaria de Educação, Severino Romão de Lima, estava ouvindo a programação da Rádio Nova FM e participou do programa através do telefone. 

Ele falou da possibilidade de colocar outro motorista e o mesmo problema vir a se repetir. E disse que só poderia atender a solicitação de Cal quando o processo licitatório do transporte escolar for concluído e a empresa que vir a ser contratada já estiver atuando. Segundo informou o próprio diretor de Transporte, isto deverá acontecer em poucos dias.

Fonte: Blog do Felipe Andrade