Natan é desfalque do Santa Cruz por vestir camisa errada e gerente de futebol minimiza erro

Era para Natan ter jogado com a camisa número 18, conforme constava em súmula. Após um equívoco no vestiário da Arena Joinville, o meia entrou no segundo tempo com a 19 - a do também meio-campista Ailton. O árbitro André Luiz de Freitas Castro chegou a para que ele trocasse pelo uniforme correto. O pedido não foi atendido e aos 18 minutos da etapa final o atleta levou o seu terceiro cartão amarelo. Está, portanto, fora da próxima rodada da Série B, quando o Santa Cruz enfrenta a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli.

O técnico Oliveira Canindé revelou que pensava em contar com Natan neste jogo, quem sabe até no time titular. Lamentou. “Fiquei triste. É um jogador que a bola gruda no seu pé. Infelizmente, seria um ponto para se pensar para o jogo de Campinas. Agora, vou ter que repensar a situação”, falou o treinador do Santa Cruz.

Já o gerente de futebol Sandro Barbosa amenizou. Tentou contornar a situação e o erro de bastidor. “Natan vai fazer falta, sim. Mas ninguém erra porque quer. Não vou falar quem foi o culpado. Todos aqui estão chateados e tristes. Não vamos crucificar ninguém. Que sirva de exemplo para se supervisor, diretor conferir a relação”, afirmou. Em seguida, embora seguindo sem apontar nomes de possíveis culpados, fez questão de blindar o roupeiro tricolor, Saulo Camilo. “Saulo sempre faz o seu melhor”, destacou.