Confira o Debate dos presidenciaveis do 2º Turno na íntegra


Dois candidatos com a faca nos dentes, em um embate franco, com cada um deles fazendo o debate que queria, levantando os temas que mais interessava, não importando se encaixava ou não no conteúdo da pergunta ou réplica. Assim foi o debate promovido pela Band entre os candidatos à Presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff, e pelo PSDB, Aécio Neves, na noite desta terça-feira (14).
Logo no primeiro bloco do encontro, os candidatos, quando questionados, se faziam de doidos, e respondiam o que queriam, seguindo a pauta que lhes era conveniente. A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff perguntou sobre um rombo de R$ 7,6 milhões na área da Saúde em Minas, há 12 anos governada pelo PSDB. O tucano Aécio Neves disse que ela estava desinformada e começou a derivar a resposta para o Bolsa Família.
Quando questionada a seguir sobre a “campanha do medo” adotada pelo PT nesta eleição, a petista, assim como já havia feito em outros debates e até na entrevista que concedeu ao Jornal Nacional, ignorou a pergunta e começou a falar sobre o Bolsa Família.
Esse tema, inclusive, esteve presente durante todo o debate. Cada um com a sua verdade, mudando apenas o ponto de vista. Para os petistas, o Bolsa Família ganhou corpo a partir do Governo Lula. Para os tucanos, nada mais é do que a fusão de vários programas sociais do Governo Fernando Henrique Cardoso. Como bem disse o mediador do encontro, jornalista Ricardo Boechat, em entrevista ao final do programa, cada um tem a sua perspectiva histórica. E isso não quer dizer que um ou outro esteja mentindo.
E carimbos não faltaram durante o debate. Mentiroso (a), desinformado (a), fabuloso (relativo à Bolsa Família), confuso (a) foram alguns utilizados para tentar desconstruir o adversário.
No mais forte revide a uma provocação, Aécio Neves chamou Dilma de “leviana”, após ela questionar a construção de um aeroporto em uma fazenda do tio dele, no município de Cláudio (MG).
“A senhora está sendo leviana. O MPF atestou a regularidade dessa obra, e tenho que agradecer por falar sobre isso. Fiz milhares de obras, todas atestadas como corretas. Essa obra de Claudio, a senhora está tratando de forma leviana, tanto que o TSE retirou do ar uma propaganda feita sobre esse tema”, rebateu o tucano, num dos momentos mais tensos do confronto. No bloco seguinte, a presidente devolveu a crítica: “Leviano neste caso foi o senhor”.
Sobre o desempenho dos candidatos, a presidente Dilma se baseou por vezes no tripé Bolsa Família/Minha Casa, Minha Vida/Pronatec (programa de capacitação dos jovens), ainda ressaltando pontos na área de saúde, educação e, principalmente, segurança. Já o tucano Aécio Neves procurou mostrar que a paternidade do Bolsa Família tem o DNA tucano, e iniciou a ofensiva contra o que classificou a “campanha do medo” do PT, além de mostrar propostas para algumas áreas.
Foi um debate como todo debate deveria ser. Com candidato perguntando para candidato, sem temas predeterminados ou perguntas de terceiros. Um confronto direto, um embate político, para que um destaque as mazelas do outro, sem esquecer de dar pinceladas das suas propostas de governo.

1º Bloco


2º Bloco


3º Bloco


4º Bloco




Entrevista após o debate