Capacitação em Processamento de Pescados conclui turma em Atapuz



Na tarde de sexta-feira (26), na Associação de Pescadores de Atapuz (litoral), aconteceu a cerimônia de encerramento do curso de Capacitação em Processamento de Pescados.

Neste curso, realizado pela Agência de Desenvolvimento de Goiana (ADGoiana) e a Secretaria de Agricultura, Pesca e Meio Ambiente (SEAPEMA); órgãos da Prefeitura de Goiana, trinta mulheres pescadoras do distrito de Atapuz concluíram os estudos. O curso contou com a parceria do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA), do Governo Federal.

“O projeto tem a finalidade de agregar valores ao pescado local, principalmente à manjuba, uma espécie em abundância naquela localidade que era comercializada com um baixo valor comercial, bem como preparar os pescadores para trabalhar no entreposto de pescado da comunidade que nunca havia funcionado antes da chegada do projeto. Com a realização da capacitação, pela primeira vez foram utilizados os equipamentos e fabricados produtos à base de pescados, como quibe de manjuba, croquete, bolinho de mandioca, bolinho de batata, bolinho de arroz, linguiça de manjuba, salsicha de bagre, espetinho de arraia, torta de fubá com recheio de manjuba”; informou Micheli Barreto – presidenta da ADGoiana.

Em Atapuz a manjuba é um pescado encontrado em abundância, porém é tido como um peixe barato que é vendido seco e salgado diretamente a “atravessadores”. Com a capacitação das mulheres da comunidade a manjuba recebe maior valor agregado, tornando-se uma ótima opção para a economia criativa e sustentável da região. Além de diversificar a alimentação dos familiares e comunidade.

As mulheres que concluíram o curso de Capacitação em Processamento de Pescados produziram quibes, bolinhos, hambúrgueres, espetinhos, dentre outros petiscos. Todas as receitas têm como ingrediente principal a manjuba, que é pescada ali mesmo nas água de Atapuz.




*Com informações da ADGoiana