Aécio ataca corrupção. Chico defende Dilma

Na disputa eleitoral na TV, na noite desta quinta-feira (16), os programas eleitorais da presidente Dilma Rousseff (PT) e do tucano Aécio Neves usaram de expedientes diversos. Enquanto a petista levou ao ar importantes apoiadores como o ex-presidente Lula, o ex-presidente do PSB, Roberto Amaral, e o cantor e compositor Chico Buarque, o candidato do PSDB atacou os casos de corrupção envolvendo a Petrobras.

Na sua participação, Lula estimulou o eleitor a lembrar como era o país nos tempos dos governos FHC. Já Roberto Amaral relatou que renunciou a presidência do seu partido para manifestar apoio a Dilma. “Minha decisão é a mesma de muitos companheiros do PSB, que não aceitam o retrocesso que é o apoio a Aécio. Apoiar Aécio é jogar toda a história do nosso partido no lixo”, afirmou. Chico Buarque, por sua vez, disse que vota na Dilma “porque confia nela, no seu compromisso com os mais pobres”. “A gente sabe o que a Dilma pensa e defende. Em 2010, votei na Dilma muito por causa do Lula. Este ano voto na Dilma por causa da Dilma”, ressaltou.

Já o programa de Aécio iniciou com um narrador falando sobre a Petrobras. “Gota a gota o atual governo vem destruindo a Petrobras. De escândalo em escândalo o governo Dilma permitiu que nossa maior empresa virasse caso de policia, levando a Petrobras ao fundo do poço”, disse. Após exibir recortes de reportagens de jornais tratando do recente caso de corrupção na estatal, o candidato tucano disse que “uma organização criminosa atua no seio da Petrobras”.

Aqui o programa de Dilma:

Aqui o programa de Aécio:

Fonte: InformePE